20.1.09

Ônibus com slogan ateu são proibidos de circular na Itália

À exemplo de seu vizinho europeu, a Itália estava prestes a ter sua própria campanha pró-ateísta, mas teve sua veiculação cancelada um mês antes do período de veiculação pela concessionária de publicidade nos meios de transporte públicos IgpDecaux. A campanha era da associação italiana União dos Ateus e Agnósticos Racionalistas (UAAR) e a praça de exibição seriam ônibus de Gênova.


La cattiva notizia è che dio non esiste. Quella buona, è che non ne hai bisogno. (A má notícia é que deus não existe. A boa é que você não precisava dele mesmo — tradução livre) era o slogan proposto pela UAAR, mas que foi considerado provocatório e não se enquadraria no código de ética da propaganda italiana.

Perguntada sobre sua opinião, a curia romana alegou ser um "ato de bom senso" a proibição da veiculação da propaganda. Representantes da IgpDecaux afirmaram que não se trata de seguir um ditame religioso, mas tão somente de uma questão de ética.

“Vamos pedir que à prefeitura de Gênova revogue o contrato com a IgpDecaux. A prefeita da cidade, que é laica, tinha se declarado favorável à campanha, realçando o direito de liberdade de expressão. E iremos até a Corte de Justiça Européia se for necessário”, disse Diogo Villella, organizador dos eventos da UAAR e ex-secretário nacional da associação.

Parece que o que eu disse lá na última postagem sobre os bloody britishes vale para os carcamanos. Gente que embarga a liberdade de expressão e é radicalmente contra qualquer um que pense diferente. Para quem não sabe, teve motorista na inglaterra se negando a dirigir um ônibus com propaganda ateísta. Perde dinheiro mas não trai suas convicções frágeis, isso é que é ser um tolo.

Notícia dada primeiro pela Raquel da Ateus e Agnósticos. Link para a BBC com material original pode ser lido aqui.

3 comentários:

HoneyBee disse...

Se por acaso a mensagem afirmasse que "Deus existe e precisamos dele", a campanha seria veiculada normalmente?

Alex disse...

Bom, propaganda crente é válida, mas atéista é vista com maus olhos.
Isso é realmente estranho e chato, mas há o outro lado da moeda, é super válido um motorista que creia em Deus não dirigir esses ônibus, ele tem esta opção, afinal convicções são convicções.
Eu acredito piamente em Deus e não abro mão disso, mas os ateus que protestem, se quiserem.

No mais, ótimo blog.

Abraço.

Anônimo disse...

Tem sido uma semana de discussão numa tertúlia de amigos, cujo o único ateu, sou eu.
Falamos de "deus" da reencarnação, de espiritìsmo e afins.Verifiquei que as pessoas não sabem nada da matéria (por ignorância) e têm o atrevimento de dissecar sobre "deus", alma e espíritos.
Cheguei à triste que conclusão que são necromantes, porque têm uma atracção por tudo o que se relaciona com os mortos: reencarnação, espiritísmo, vampirísmo, sacrifícios, etc.
A santa ignorância tarda a morrer.
Nego a existência de "deus". e não aceito que se imponha e se venda "deus" aos homens. Conheço Roma e o Vaticano, e grande parte da seitas religiosas. Se fosse teísta, tinha vergonha do que vejo em nome de "deus".
Encontrei o vosso espaço por acaso, parabéns.
Gutmann